Twitter: Estamos de olho

“A traseira parece ótima, assim como o novo Transformer AiO”.  Como esta frase apareceu no perfil oficial da Asus junto com uma foto mostrando uma jovem de costas, ao lado do recém anunciado computador Transformer AiO, isto acabou causando um enorme problema de relações públicas para a empresa, fato ocorrido na última segunda-feira, 04 de Junho.

Não é a primeira e nem será a última vez que veremos uma situação desta. Temos que ter cuidado com o que postamos em redes sociais, seja ela Facebook, Twitter ou qualquer outra. A velocidade de propagação destes poucos caracteres não é mais possível ser medida e quando você menos perceber, o estrago já está feito.

Na última semana, em uma conversa informal com Carlos Bortoni, Co-Fundador deste blog (@carlosbortoni), discutíamos sobre o gerenciamento de perfis no Twitter e como separar assuntos profissionais e pessoais. Não é uma tarefa fácil e tão pouco simples e requer muita atenção. Imagine você prestando serviços para a Coca-Cola e de repente aparece no seu perfil profissional “Eu gosto mesmo de Pepsi – Pode to be?” – sendo que esta mensagem era para ter enviado com o perfil pessoal.

Não existe fórmula mágica pra isto e sempre é possível escorregarmos mas podemos tomar alguns cuidados. Algumas dicas seriam:

1. Visibilidade: o Twitter é um ambiente totalmente público. Leia o que você irá postar 3x antes de clicar em “tweet”. A repercussão pode ser maior do que você imagina, como o caso da estudante de Direito e seus comentários sobre nordestinos.

2. Opinião: Sua opinião é sua porém sempre existem aqueles indivíduos que gostam de debater (nem sempre de forma educada) ideias alheias. É importante analisar sobre o que você irá dizer, já ouvi casos de pessoas perderem oportunidades de emprego porque o recrutador analisou Facebook, Orkut e Twitter do candidato nas fases finais do processo seletivo. Outro exemplo similar é o caso do executivo da Locaweb e seu comentário sobre Corinthians e São Paulo pós-jogo. Li sobre um outro caso, na InfoExame, sobre um candidato a repórter no Globo Esporte SP que perdeu a oportunidade sobre um tweet imparcial após um jogo do Santos FC.

3 Reclamar sobre o próprio emprego:  Além de ser uma conduta reprovável, tal atitude acarreta perda de respeito e confiança das pessoas que trabalham contigo. Um comentário ocasional pode não provocar “muito barulho” mas mantenha-se sempre atento. Uma opção é escrever frases genéricas, iguais aquelas que usamos na “Rádio Peão”.

Estas dicas valem para todos e também tentarei usá-las com mais frequência. Se você quiser agregar, toda ajuda é sempre bem-vinda!

Bom feriado.

  • Carlos Bortoni

    Uma outra dica que pode ajudar muito e a criação de um perfil pessoal e outro empresarial. Deixando de forma bem clara que podem sim existir dois tipos de pessoas em um mundo virtual.

    Acredito também que não podemos descarregar tudo em um tweet, realmente pode causar muitos problemas.