Teckler, nova rede social, paga usuários por posts mais relevantes

A Web 3.0 começa a virar realidade com o Teckler, que aposta na exposição e remuneração de geradores independentes de conteúdo e garante aos leitores o acesso aos temas que realmente interessam, em ambiente multimídia e integrado com todas as redes sociais.

“O Teckler é o próximo passo da Internet mundial. Consideramos que na Internet 1.0 a grande maioria dos serviços eram gratuitos, e na Internet 2.0 as empresas começaram a efetivamente ganhar dinheiro com o conteúdo gerado pelos próprios usuários. Na Internet 3.0 quem começa a ganhar dinheiro é o próprio usuário que gera esse conteúdo”, explica Claudio Gandelman, fundador da empresa e ex-CEO do Match.com (Par Perfeito, no Brasil) para a América Latina.

O Teckler promove o engajamento dentro do ambiente do site, muito mais facilmente do que um blog, por exemplo, e sem a obrigação de ficar atualizando conteúdos 100% do tempo. As pessoas podem criar e dividir conteúdo através de textos, fotos, vídeo e áudio e ainda ter uma remuneração pela audiência alcançada. A ideia é ser uma plataforma de divisão de conhecimento, cultura, sabedoria popular e paixões com remuneração para os geradores desse conteúdo, que ficam com 70% da receita gerada. É uma forma de disseminar cultura e ainda gerar valor agregado para as pessoas em um ambiente descontraído.

“Depois de seis meses de desenvolvimento estamos fazendo o lançamento simultâneo em 164 países, em 13 idiomas diferentes. Temos um público potencial de mais de 4 bilhões de pessoas”, informa Gandelman. O modelo de negócios é simples: o Teckler tem a parceria com os anunciantes e repassa 70% da receita com publicidade para os produtores do conteúdo que publicam em sua rede, de acordo com o tráfego naquele conteúdo específico. A ideia é ser uma plataforma de divisão de conhecimento, divertida, sem muitas regras, onde as pessoas podem dividir sua criatividade e debater os mais diversos assuntos.

Um dos principais diferenciais é a facilidade na postagem dos tecks, que é o conteúdo inserido pelos usuários, a possibilidade de compartilhar isso com o mundo e ainda ser remunerado por isso. “Criamos um ambiente onde o usuário não precisa se preocupar com a ferramenta, nem com a plataforma de publicidade e nem com a venda da mesma”.

Teckler
Teckler – Página inicial

Os Tecklers não são remunerados pela quantidade de conteúdo que ele gera, mas pela quantidade de visualização que cada conteúdo gera. Quem ganha mais é quem tem mais relevância. “Estamos quebrando um paradigma com esse modelo, pois oferecemos o potencial para que pessoas comuns se tornem formadores de opinião, independente do seu nível de sociabilidade, mas baseado no diferencial do que produzem.”

O público alvo é o mais variado possível. Do ponto de vista dos Tecklers, a plataforma comporta desde acadêmicos que dividem suas teses, apaixonados por tecnologia que fazem avaliações de produtos, amantes de literatura que escrevem resenhas, artistas que divulgam seus trabalhos, fotógrafos, mestres-cucas de final de semana, ou qualquer pessoa que queira avaliar restaurantes ou dar dicas de entretenimento, viagem, saúde, beleza e etc., todo conteúdo lícito é bem vindo. Do ponto de vista do consumidor de conteúdo, o Teckler será interessante para qualquer um que se interesse por informação, seja ela qual for. “É um universo praticamente infinito, que independe de idade ou condição social. A ideia é ser um ambiente absolutamente democrático onde as pessoas escolhem seus temas de interesse e possam ensinar e aprender de uma forma lúdica e divertida. Quem regula o ecossistema não somos nós, é a comunidade”, explica Gandelman.

No Teckler, anunciantes têm uma opção mais inteligente

Adicionalmente aos benefícios para os usuários, o Teckler é uma alternativa ao mercado tradicional de publicidade, pois oferece visibilidade em conteúdos definidos por relevância e nicho de interesse, simultaneamente. Para o anunciante é como se ele pudesse escolher previamente entre dezenas de páginas quais são as mais lidas dentro do universo de pessoas que gostam de gatos, por exemplo. Hoje, com raras exceções, é difícil se comprar publicidade com segmentação baseada em comportamento. A análise de perfil por consumo de conteúdo é mais assertiva e perene.

“As empresas que souberem usar o Teckler de maneira inteligente, também poderão ter uma ferramenta extraordinária nas mãos. Uma empresa de alimentos, por exemplo, pode escrever receitas, divulgar no Teckler e colocar um link na página direcionando para seu site. É um mundo novo, quem souber usá-lo bem, vai ter oportunidades que não existiam antes. E totalmente gratuito, na maioria das vezes ainda recebendo para isso”, acrescenta Gandelman. Uma operadora de viagens, por exemplo, pode interagir apenas com pessoas que tenham como tema de interesse o turismo, livrarias podem falar apenas com pessoas que têm como hobbie a leitura e assim por diante. O Teckler é uma nova solução para o mercado de publicidade,abrindo novas fronteiras na mídia online.

Fonte: adNews

*Artigo sugerido pela leitora Adília Núñez @adilianunez