Vários Smartphones

Smartphones devem tomar o mercado em 2013

Possivelmente o mundo observará um dos maiores revés ainda neste ano. Os últimos números do Gartner sugerem que as vendas de smartphones serão maiores que as dos celulares convencionais globalmente, pela primeira vez em toda a história.

A consultoria acredita que o mundo caminha para a venda de 1,9 bilhão de telefones móveis em 2013, com os smartphones representando 1 bilhão deste número. A maré provavelmente não vai mudar até a segunda metade do ano.

Olhando para os números de 2012, a tendência fica evidente. O mercado global de celulares contraiu durante o ano, mas as vendas devem se recuperar em 2013. Atualmente, as vendas para os usuários finais estão na casa dos 1,75 bilhão, 1,7% abaixo de 2011. Durante o quarto trimestre, as vendas dos celulares convencionais eram de 264,4 milhões de unidades. Este valor é 19,3% menor numa comparação ano a ano. No mesmo tempo, as vendas de smartphones aumentaram em 38,3%, chegando a 207,7 milhões de unidades.

Durante o quarto trimestre, os celulares convencionais representaram 56% de todas as vendas, e, obviamente, smartphones 44%. A lacuna entre esses dois números, entretanto, tem diminuído há anos. Nos Estados Unidos, por exemplo, operadoras como AT&T e Verizon Wireless relatam que as vendas de smartphones representam 75% das vendas de dispositivos móveis. As vendas dos celulares convencionais são salvas pelos mercados emergentes, onde a proliferação de smartphones mais baratos culminará em breve num gigantesco impacto globalmente.

O crescente domínio global de smartphones significa que a batalha entre plataformas e fabricantes de hardware pela supremacia terá implicações ainda mais amplas. O Gartner confirmou, assim como a Strategic Analytics e a Canalys, que a Apple e Samsung dominam o mercado de smartphones. No quarto trimestre, a fabricante de Cupertino e a sulcoreana, juntas, representaram 52% de todo o mercado, acima dos 46,4% do terceiro trimestre. A Samsung é a maior fornecedora de smartphones do mundo, seguida de perto pela Apple.

Já a terceira colocação é, no entanto, “a terra de ninguém”. “Não há fabricante que consegue, de fato, se firmar na posição número três nas vendas globais de smartphones”, afirma Anshul Gupta, um dos líderes de análise do Gartner. “O sucesso da Apple e Samsung está baseado na força das marcas assim como em seus produtos. Os competidores diretos, incluindo aqueles que contam com produtos equivalentes, capazes de alcançar a mesma apreciação de marca entre os consumidores, forçam mais as vendas de equipamentos mais baratos”. Em outras palavras, qualquer que seja a companhia na terceira colocação, a posição não significará competição para Apple e Samsung.

O relatório do Gartner nos remete a recentes pesquisas que apontavam a Huawei como a terceira maior fabricante de smartphones do mundo. Em 2012, a fabricante chinesa vendeu 27,2 milhões de smartphones para usuários finais, 73,8% mais que em 2011.

De acordo com a IDC, a Huawei viu 89,5% de crescimento ano a ano, conforme embarcou 10,8 milhões de smartphones no último trimestre de 2012. Mas isto ainda está muito longe das entregas da Samsung (63,7 milhões) e Apple (47,8 milhões), também no mesmo período.

Texto de Eric Zeman, para a InformationWeek EUA