Relato de uma viagem de férias

Depois de um longo tempo, consegui férias no começo deste mês de setembro. Foram apenas 20 dias mas suficiente para descansar e recarregar as baterias. Já tinha traçado o destino um mês antes: Ouro Preto. Queria conhecer esta cidade desde que li na minha adolescência o livro “A Ladeira da Saudade”. Acho que foi para um trabalho de escola. Consegui uma grande promoção com a TAM, R$ 110,00 ida e volta. Imperdível, mas faltava a hospedagem. Já tinha visto o valor de hotéis e pousadas e lembrei de um comentário de uma amiga minha sobre hostels. Na gringa isso é muito conhecido, os famosos albergues das juventude, localizados em várias cidades brasileiras, na América do Norte e na Europa. Sinceramente não procurei saber se também tem na Ásia mas é quase certo que exista.

Como me programei para viajar sozinho, acertei  em cheio na escolha. Dividi um quarto com 3 beliches e logo de cara conheci um cara de Uberlândia, que também estava viajando sozinho, aproveitando a emenda de feriado. No final da tarde conhecemos mais uma pessoa do Rio de Janeiro. Ele é casado, acordou e disse para a esposa: “Vou viajar. Vamos?” Ela recusou o convite na manhã e à tarde o marido estava em Ouro Preto. Um dia serei assim, sem destino…

No final da noite, quando retornamos do jantar, havia um sueco dividindo o quarto conosco, com um sotaque engraçado. Europeus não oriundos do Reino Unido, falando inglês é muito engraçado. No dia seguinte, chegou um japonês, com um inglês mais engraçado ainda e depois conhecemos um professor de história, mas este era de Curitiba. Encerrando o número de pessoas que vi e/ou conheci, ainda teve um professor de história da arte de Londrina e um músico de Natal.

(18 franceses se hospedaram por lá mas estes não se misturam com ninguém)

Viajei achando que não conheceria ninguém e que passaria todos os dias sozinho por lá. Mero engano, a pegada de um albergue é essa mesmo: curtir a cidade em que está e fazer novas amizades. E ainda esqueci de citar outras duas mulheres que conhecemos no Hostel, que são de Santa Catarina.

Se você pretende viajar em breve, minha sugestão é que você analise a opção de um Hostel, hospedagem barata, simples e muito divertida, ótima para conhecer novas pessoas.

E é claro que já estou planejando minha próxima viagem. Comprei uma mochila nova só pra isso!
=)

Hostels nacionais: http://www.hostel.org.br/
Hostels internacionais: https://www.hihostels.com/