Dicas para uma entrevista de emprego

Extraoficialmente, hoje começa 2013, afinal, para muitos, o ano se inicia depois do Carnaval. Claro, na semana seguinte porque os dois dias depois da quarta-feira de Cinzas serve para curar a ressaca. Seguindo este ritmo, daremos algumas dicas para aqueles que estão aguardando o “início” do ano para alcançar sua recolocação profissional.

Se preparar para uma entrevista de emprego pode fazer toda a diferença na hora de garantir uma oportunidade profissional. São itens simples e fáceis de fazer. Os principais seriam:

1. Reveja seu currículo: imprima uma versão atualizada e reveja seu histórico. Relembre o que você fez em cada emprego anterior e no momento certo, reforce suas vitórias, sem vergonha alguma. Em uma entrevista, você está se vendendo ao recrutador.

2. Repasse seus pontos fortes e fracos: Quais suas habilidades e quais competências você ainda precisa desenvolver? E seus pontos fracos, que às vezes pode te atrapalhar? Autoconhecimento é importante. E falar com aqueles que conhecem seu trabalho  também. Procure debater isto com antigos colegas de trabalho.

3. Realizações: Repasse os projetos que você fez parte e como você agiu para que eles fossem realizados. Recrutadores enxergam através disto conhecimentos técnicos, habilidades e nível de comprometimento.

4. Saiba mais sobre a empresa: Até aqui, você já conheceu muito sobre si mesmo. Agora é o momento de saber mais sobre a empresa. Uma pesquisa no Google e o próprio site da empresa te ajudará com isto. Entenda o que ela faz, seus produtos, quem são seus clientes, seus concorrentes. No momento em que a entrevista fica aberta a seus questionamentos, você pode demonstrar que é interessado e bem informado e até compreender como seu conhecimento e competências podem ser aproveitados pela empresa. Ou até mesmo recusar a vaga. Lembre-se que da mesma forma que a empresa pode ou não te escolher, você pode fazer o mesmo com ela.

5. Descubra quem vai entrevistá-lo: alguns especialistas sugerem descobrir mais informações sobre seu entrevistador. Seja o presidente da empresa, gestor ou alguém do RH, procure seu nome nas redes sociais e tente direcionar o direcionar seu discurso conforme o perfil da pessoa. Isto pode soar invasivo mas é desta forma que é possível gerar a famosa “empatia” e facilitar o processo. Lembre-se que se você encontrar informações importantes e elas estão na internet, é público, sendo assim, não há nada que te desabone se usá-las na hora certa.